Tudo sobre Marketplaces - V4 Company
Artigos

Tudo sobre Marketplaces


Image and video hosting by TinyPic

Na V4 aprendemos que a maneira mais rápida e fácil de uma empresa que pretende vender produtos na internet se estabelecer é por meio de Marketplaces. Porém, o que são os Marketplaces? Quais as vantagens e desvantagens de entrar neles?

Hoje eu vou falar um pouco mais para você como os Marketplaces funcionam, quais as diferenças deles para os e-commerces e como você poderá entrar nos mesmos mais rapidamente e se estabelecer com mais facilidade!

MARKETPLACE VS ECOMMERCE

marketing-e-vendas

Primeiramente vamos falar sobre os Marketplaces vs ter um E-commerce próprio. Apesar de parecer muito lógico, os Marketplaces tem algumas diferenças bastante evidentes de você ter uma operação completa de um E-commerce.

O e-commerce é uma loja virtual em que uma empresa vende seus próprios produtos. Enquanto isso, o marketplace é uma plataforma mediada por uma empresa, em que vários outros lojistas podem se cadastrar e vender.

A principal diferença do Marketplace para um E-commerce é que, no caso do E-commerce você entra em um site X e o produto que você compra e vendido e entregue pelo lojista dono do site X.

No caso de um Marketplace, quando você entra em um site X você estará comprando de um vendedor Y.

Essa é a principal diferença de um marketplace para um e-commerce.

Para melhor exemplificar, você deve pensar em um Marketplace basicamente como um Shopping Center, você terá um espaço com muito tráfego qualificado para implantar a sua loja e começar a vender.

E, como em um shopping, se você não tem um diferencial atrativo você, provavelmente, irá vender menos do que seus concorrentes.

Uma das grandes vantagens para pequenos lojistas é que, mesmo sendo pequeno, quando se está em um marketplace você terá a chance de quebrar algumas objeções que você teria dentro de um e-commerce novo.

Facilitando muito o processo da sua venda e tendo maiores chances de crescer o seu negócio.

Além da nossa experiência, aprendemos bastante na época que começamos com e-commerces com este artigo da Marketing de Conteúdo!

Ok, entendemos qual a diferença de um Marketplace em relação a um e-commerce, mas

COMO FUNCIONAM OS MARKETPLACES?

O processo de entrada em um Marketplace é bastante simples, basta que você entre nas páginas de cadastro dos players e faça a sua requisição para vender nos mesmos.

Após isso você terá que cadastrar seus produtos e os mesmos serão liberados para venda!

Porém existem algumas dificuldades neste processo que, as vezes, burocratizam o processo e o tornam um pouco lento.

Por exemplo, nós da V4 temos uma grande experiência em eletrônicos dentro dos Marketplaces mais conhecido (B2W, Cnova, Mercado Livre), na maioria deles você tem um problema de que, alguns produtos, você terá que ter algumas aprovações prévias de marcas ou fornecedores para vender nos sites deles.

Isso torna o processo um tanto burocrático, porém é a maneira que eles se utilizam para evitar que seu site comece a vender produtos falsificados e/ou contrabandeados.

Esse processo pode ser um tanto quanto lento caso você trabalhe com pouco estoque pois, muitas vezes você terá que apresentar notas de compra com quantidades maiores de produtos para comprovar a origem dos produtos.

Outro aspecto muito importante que você precisa ficar atento é a comissão que o Marketplace cobra.

Para disponibilizar o espaço do seu site, seu tráfego, além dos custos que eles possuem de Marketing, Chargeback, parcelamento e antecipação, você terá um custo em % de cada venda que você fizer.

Essa comissão varia de 9,5% até 30%, dependendo tanto da política de cada marketplace até a visibilidade que você escolhe dar para seus produtos.

Sabendo desses pontos existem algumas questões que você precisa ficar atento para avaliar a viabilidade da entrada em um Marketplace:

  • A sua Margem de Lucro resiste ao custo a mais que você terá em um Marketplace?
  • O volume de vendas de um Marketplace compensa a redução da sua margem?
  • Você consegue lidar com o prazo de recebimento dos Marketplaces?

Exatamente, quando você vende nos Marketplaces você não receberá imediatamente seus valores, você só irá receber após o envio do seu produto ou, em alguns casos, apenas alguns dias após o recebimento do seu produto por parte do cliente.

Existem dois pontos principais aqui, você terá como lidar com esse tempo? Lembrando que ele pode variar entre 2 até 45 dias após os casos que citei acima. O seu fluxo de caixa lhe garante a entrada em um negócio deste tipo?

São questões muito importante de você ter no seu radar para quando for cogitar a entrada em qualquer Marketplace.

Considere estes fatores e faça uma análise de viabilidade financeira detalhada antes de decidir se vale a pena implementar o marketplace.

Outro ponto importante que você terá de avaliar é em qual Marketplace você entrará?

Existe uma série de opções que você terá e, em cada uma delas, você terá públicos distintos e interesses distintos.

Escolha bem qual deles você fará parte para não entrar em algum Marketplace focado em Moda quando seu objetivo é vender aparelhos eletrônicos!

E por último, mas não menos importante, atente-se às políticas de cada um dos Marketplaces, você precisará se adaptar para ficar dentro das regras que cada um deles tem, caso contrário você poderá ser desligado do mesmo e, em casos extremos, poderá sofrer outros problemas.

As empresas que trabalham com o sistema de Marketplace são muito rigorosas com a questão de qualidade, querendo ou não, a marca deles é que está em jogo.

 

ENTÃO, QUAIS SÃO OS MARKTEPLACES EXISTENTES?

Existem uma grande gama de Marketplaces que você pode entrar, dentre os mais conhecidos estão a B2W (Americanas, Submarino, Shoptime. e Sou Barato), Via Varejo (Casas Bahia, Ponto Frio e Extra), Amazon e Mercado Livre.

Porém eles não são os únicos, existe todo um mundo de Marketplaces de Nicho e também outros Marketplaces mais abrangentes tão grandes quanto os citados acima.

Vou citar alguns exemplos abaixo que podem ser de ajuda à você!

Cissa Magazine: Certamente um dos Marketplaces mais revolucionários que temos, eles são apontados como o maior e-commerce de smartphones e celulares do Brasil e, com o Marketplace, eles buscam expandir seu portfólio para outras partes de produtos eletrônicos. Eles também vem com uma pegada muito interessante de resolver os 3 principais problemas dos Marketplaces: comissões altas, ciclos de repasse financeiro longos e atendimento precário!

B2W: Provavelmente o maior marketplace do Brasil, A B2W Digital possui um portfólio com as marcas Americanas.com, Submarino, Shoptime, SouBarato, Digital Finance, Submarino Finance e B2W Services, que oferecem mais de 40 categorias de produtos e serviços, por meio dos canais de distribuição internet, televendas, catálogos, TV e quiosques.

Mercado Livre:  Certamente o mais democrático dos Marketplaces existentes no Brasil, o Mercado Livre possui as regras mais simples do mercado e conta com muitos acessos qualificados para alavancar suas vendas.

VIA VAREJO (Antiga CNOVA): A Cnova Brasil, responsável pelos sites da Casas Bahia, Ponto Frio e Extra foi recentemente incorporada pelo grupo Via Varejo. A decisão foi tomada pelo Grupo Pão de Açúcar, que é um dos atuais controladores do negócio.

A mudança foi anunciada em agosto de 2016 e, com o fim do processo de unificação, toda a operação de venda online nos três sites passou a ser gerenciada pela Via Varejo.

Olist: Certamente o mais facilitador de todos, a Olist é literalmente um Marketplace dentro dos maiores Marketplaces, você entrando dentro da Olist estará vendendo com eles dentro da B2W, Cnova, Mercado Livre e Walmart.

Outros Marketplaces para você pesquisar: HP Marketplace, Netshoes, Infoar, Magazine Luiza, Dafiti, etc.

Caso queira saber de outros Marketplaces você pode conferir esse artigo no site Marketplace Brasil.

E então,

QUAIS AS VANTAGENS DOS MARKETPLACES?

Como você já deve ter notado existem uma série de vantagens quando se trata de Marketplaces.

A vantagem mais evidente é que a maioria deles tem MILHÕES de acessos mensais, isso é MUITO TRÁFEGO, fazendo com que você tenha milhares de chances de vender muito mais em parceria à eles.

Outro ponto a se levar em consideração é que você basicamente precisa fazer a venda do produto e acompanhamento com o cliente. Nada mais.

Você não tem que ter a dor de cabeça de ter um site funcional, um bom checkout, um bom serviço anti-fraude, e, como no caso da B2W, boa parte do atendimento é feita por eles. Você precisa apenas guia-los por onde você consegue atender o cliente.

Claro, você paga para não ter que se preocupar com isso (em alguns casos é um valor bem alto) porém, caso você esteja começando, muitas vezes você não tem nem noção do que se é cuidar de um e-commerce, menos ainda o trabalho e gasto envolvido em ter milhões de acessos.

E, por conta dos acessos, a gente não pode deixar de dizer sobre a MARCA dos Marketplaces ao lado da sua.

Querendo ou não eles ficam associados de certa forma a você e você a eles. Isso é muito bom pois, mesmo você não tendo começado agora, você terá uma alavancagem de branding bastante interessante.

Um exemplo disso é um dos projetos aqui da V4, fazendo as vendas de produtos eletrônicos pela Tecinbox (empresa parceira da V4) dentro da B2W nós tivemos um crescimento nos nossos contatos via redes sociais e pelo nosso site.

Isso mostra que, muitas pessoas vão acabar indo para o seu site em busca de querer saber mais sobre você e seus produtos.

E QUAIS AS DESVANTAGENS DOS MARKETPLACES?

Pois é, não dá para falar apenas das vantagens e deixar as desvantagens de lado quando se fala dos Marketplaces (e de qualquer outra coisa, você sabe como a V4 é hehe).

A maior desvantagem dos Marketplaces, disparado, é a questão das taxas. As taxas de 10/16/20% e, em alguns casos acima, são bastante complicadas na hora de entrar nos Marketplaces. Se torna pouco lucrativo caso você venda alguns produtos apenas.

Claro, tudo depende aqui da margem que você tem no seu produto, falando da nossa experiência, nós trabalhamos com eletrônicos de maneira forte, e todos nós sabemos que, sem escala em eletrônicos você não lucra NADA.

Então essa é uma das principais desvantagens dos marketplaces que deve sim ser levada em consideração caso você ache que vale a pena entrar nessa mundo.

Agora, não é a única… Alguns dos Marketplaces são bastante rigorosos quando relacionado a cadastro de produtos. Caso você trabalhe com grandes marcas e produtos de ticket mais alto, certamente você terá que ter algumas comprovações para fazer as vendas nos Marketplaces.

Falando novamente da nossa experiência aqui na V4, o caso da Olist e da Amazon são bastante importantes nesse ponto. No caso da Olist, caso você venha a trabalhar com eletrônicos, smartphones e etc, é que, se você trabalha com grandes marcas, como Apple, JBL e Samsung, por exemplo, você terá que ter confirmações diretamente das marcas para vender certas versões mais atualizadas desses produtos.

Nós entendemos claramente que isso é uma medida de segurança tanto dos players quanto das marcas, porém nós consideramos uma desvantagem principalmente para pequenas empresas que, por exemplo, ainda não possuem um estoque rebuscado. Pois nesses casos você não terá notas fiscais de muitos produtos e, possivelmente, não terá uma confirmação DIRETA da marca para comercializar certos produtos.

Então, se esse é o seu caso, fique atento para não ter problemas com isso. Nós tivemos e perdemos bastante tempo para viabilizar algumas marcas.

E outro ponto que, apesar de ser uma vantagem, pode vir a ser uma desvantagem é a seguinte: você não irá mostrar EXATAMENTE a SUA marca para TODOS os clientes.

Como assim? Muitas vezes as pessoas compram em e-commerces como Submarino e Americanas e, sem saber, estão comprando dos parceiros. E elas normalmente vão acreditar que compraram das grandes marcas. Logo, se você não tem um bom trabalho de pós-venda você não irá ser reconhecido por cada uma das suas vendas.

Esse certamente é o menor dos seus problemas, mas certamente é algo a se considerar. Criar panfletos e coisas do tipo para enviar com seus pedidos é uma das maneiras de contornar essa situação.

E OS TAIS “INTEGRADORES”?

Cadastrar produto por produto em cada um dos Marketplaces que você vai entrar é um problemão. Você vai perder tempo fazendo um trabalho várias vezes.

Isso fica muito mais fácil caso você já tenha um site que pode se integrar com os Marketplaces, uma plataforma que tem essa opção e que a gente utiliza é a Loja Integrada.

E, após você criar seu site e cadastrar seus produtos, você precisa ainda cadastrar os mesmos nos Marketplaces, aí que entram os INTEGRADORES!

Eles, além de fazer todo o trabalho de importar seus produtos para dentro de todos os Marketplaces possíveis, você também terá um Dashboard para acompanhar todas as suas vendas e estoque em um só lugar.

Ter um integrador facilita demais a vida na hora de trabalhar com Marketplaces!

E a gente conhece alguns que são bem consolidados no mercado, como a Skyhub e a Anymarket!

QUAL A EXPERIÊNCIA DA V4 COM MARKETPLACES?

Aqui na V4, como citei algumas vezes nesse texto, nossa experiência se baseia principalmente nos produtos eletrônicos (smartphones, drones, câmeras, caixas de som, etc) e, nesse setor, a demanda é bastante interessante.

Nós tivemos a felicidade de ter um parceiro que consegue produtos bons, de marcas conhecidas por preços muitas vezes abaixo do mercado, o que nos ajuda na hora de vender.

Um ponto interessante a se contar aqui é que, na B2W, nós ativamos os produtos que estavam abaixo do preço e, em menos de 1 hora, já tínhamos feito em torno de R$20.000,00 em vendas, isso no nosso 1º dia em menos de 1 hora.

Mais pra frente, quando nós conseguimos nos estabelecer melhor, tivemos uma condição especial em um aparelho que girava em torno de R$3.300 reais na época, nós colocamos na B2W por algo em torno de R$2.699, 10 unidades que tínhamos em estoque e, em questão de 5 minutos todas unidades foram vendidas.

Se o seu caso é de ter um produto muito requisitado, com preço muito bom, nós sinceramente sugerimos você a olhar para essa fonte de vendas.

E, se é o seu caso, eu quero te dar

ALGUMAS DICAS E BOAS PRÁTICAS!

Um problema que nós passamos na V4 foi a demora para os Marketplaces nos atenderem.

No caso da CNOVA e do Mercado Livre nós tivemos grandes problemas para sermos atendidos por eles para começarmos a vender.

E, caso você tenha certa urgência, vou te dar algumas dicas para você agilizar esse processo nos Marketplaces que nós já atuamos.

B2W: A B2W foi uma das que melhor e mais rápido nos atendeu. O que tivemos problemas foram os dados que precisávamos passar para eles. Então a dica aqui é a seguinte, fique com todos os dados da sua empresa em mãos. Alguns dos dados que eles pedem são: todas informações legais da sua empresa, dados como CNPJ, Endereço, Inscrição Estadual, Inscrição Municipal, Contrato Social Atualizado e, para agilizar, já junte TODAS as informações que você puder.

Para que, caso eles peçam algo a mais, você já tenha de prontidão.

Mercado Livre: Quando você for entrar no Mercado Livre, não busque pela página de Marketplace deles. Vá direto ao mercado livre normal, crie sua conta e entre no chat do suporte para pedir para cadastrar sua empresa.

É a maneira mais fácil de se fazer, assim eles vão pedir aquelas mesmas informações que você viu acima e PRONTO! Eles, a priori, não pedem nada além dos dados da sua empresa.

E um ponto do Mercado Livre é o seguinte: ATENTE-SE DEMAIS AS REGRAS. Se você descumprir as regras deles eles vão lhe remover permanentemente da base deles e você não poderá retornar mais. E eles também não dão muita atenção para quem foi banido, então caso você pise na bola terá que esperar bastante…

Via Varejo: A mais complicada de todas para entrar. A Cnova, apesar de grande e com muitos acessos, não tem um processo facilitado hoje para entrar. Quando eu falo hoje é literalmente até o momento que esse artigo está sendo escrito (06.12.17), o site da parte de Marketplaces deles não funciona.

Mas como nós entramos? Nós fomos atrás de alguém que nos recrutasse. Exatamente! Buscamos telefones, e-mails, contatos de qualquer pessoa interna que pudesse nos redirecionar para os recrutadores. E conseguimos!

Então sugerimos que você faça a mesma coisa, busque contatar o pessoal e falar com a parte de recrutamento do Marketplace da Via Varejo!

Existem também algumas boas práticas que a gente e o mercado em si recomenda.

Em primeiro lugar, é importante aprender o funcionamento do marketplace escolhido. E estamos falando em aprender a fundo, não simplesmente o passo a passo do cadastro de itens.

Outra dica importante é a seguinte: Mantenha, em paralelo, um e-commerce ativo. Se você já possui, ÓTIMO! Caso pretenda começar pelos marketplaces, igualmente ótimo! Porém, já se planeje para começar seu e-commerce e poder direcionar as pessoas que compram de você para lá. Onde você terá mais margem e, talvez, preços melhores.

E, caso já tenha um site, atente-se às possíveis integrações de produtos, assim você não terá que cadastrar cada produto seu em cada um dos marketplaces (acredite, isso é MUITO TRABALHOSO!).

Esteja preparado para uma demanda IMENSA, a probabilidade de você triplicar as sua vendas de um dia para o outro é alta, não prometemos que irá acontecer mas sugerimos que você se prepare para isso.

Cuide da sua avaliação! Os clientes precisam ser bem atendidos pois, caso você não tenha uma boa reputação você IRÁ SER REMOVIDO! Isso é um padrão para todos eles. Você precisa ter regras claras para quem compra de você e, ao mesmo tempo, CUMPRIR TODAS ELAS!

E, para concluir, saiba que os Marketplaces são uma ótima fonte de tráfego e vendas, vale sim muito a pena considerar sua entrada em um (ou todos) eles!

E caso tenha ficado alguma dúvida, por favor, comente abaixo que teremos o maior prazer em lhe ajudar!

Guilherme Lippert

Atualmente Traffic Manager na V4 Company, já passou por todas as áreas da empresa, desde Design, Produção de Conteúdo, Gerenciamento de Redes Sociais, 2 anos atuando na frente de Produção Multimídia e, atualmente, fazendo a compra e gerenciamento de tráfego de todos os clientes da V4 Company.

Mais posts

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

Image and video hosting by TinyPic
Topo